Voltar ao Início do Blog
Venda Online

Google Shopping: o que é, benefícios e como usar na sua loja

Uma das melhores ferramentas para expandir o alcance da sua loja online e aumentar as vendas: Veja o que é Google Shopping, como funciona e como anunciar grátis

Aqui no blog, já é bastante extenso o conteúdo que produzimos sobre como o pequeno comerciante pode se adaptar ao mundo online, e é claro que essa quantidade só aumentou desde o início da pandemia do Coronavírus. Como você já deve saber, o comércio vem se transformando intensamente, e termos novos como o conceito de figital mostram que os hábitos de consumo físico e virtual se misturam a todo momento. 

Nesse cenário, muitos lojistas - tanto aqueles que possuem um comércio físico e desejam se adaptar às tendências, quanto os que já iniciam a ideia do negócio como um e-commerce - vêm procurando saber como vender mais na internet e aparecer, de fato, na mais popular ferramenta de busca dos clientes: o Google. Funcionando como uma espécie de vitrine virtual dos produtos de diversos e-commerces, o Google Shopping surge com esse objetivo de melhor apresentar os itens de acordo com a pesquisa do usuário, e comparar os preços e outras características que possam ser úteis para sua decisão de compra.

E deu certo! Segundo uma pesquisa feita em 2020 pelo State of Search Brasil em parceria com o SEMrush, o Google Shopping é a funcionalidade mais usada pelos consumidores em suas buscas. Aqui eu me refiro às abas que aparecem quando buscamos qualquer palavra no Google, sabe? “todas”, “imagens”, “notícias”, etc. Então, a parte de “shopping” é aquela em que as pessoas mais clicam, e é por isso que quem faz comércio online pode se beneficiar - e muito - dessa ferramenta.

Ficou interessado em como o Google Shopping pode te ajudar a ter maior destaque na internet e aumentar as vendas? Fique aqui comigo! Durante o texto eu vou te explicar melhor do que se trata, quais as vantagens da plataforma para a sua loja, e o passo a passo de como se cadastrar de forma gratuita. Boa leitura!

Se você tem uma loja física ou está começando agora exclusivamente no meio virtual, conte com o Nex para gerir todo o seu negócio de forma simples e eficiente! Ele é um sistema de gestão completo com uma série de recursos para facilitar o seu dia a dia, como Catálogo de Produtos com Pedido Online, Controle de Estoque, Cadastro de Clientes e muito mais! Clique aqui para saber como podemos te ajudar.

O que é o Google Shopping?

Como já foi dito, o Google Shopping é uma vitrine online das lojas online cadastradas no Google, com informações sobre os produtos e uma interface que permite ao cliente pesquisar diferentes opções. Na prática, ele oferece funcionalidades parecidas com as de comparadores de preços como o Zoom e o Buscapé, com o diferencial de estar integrado com o principal mecanismo de pesquisa do mundo. 

A ferramenta acaba sendo muito útil tanto para os consumidores quanto para os lojistas, pois, de um lado, são disponibilizadas as principais informações (nome do produto, preço, tamanho, cor, link da loja virtual, etc.) para facilitar a decisão de compra e, de outro, estamos falando de um recurso amplamente conhecido e utilizado pela população. Assim, é claro que a visibilidade das suas mercadorias poderá ser muito maior, assim como as chances de deslanchar as vendas na sua loja online.

Como funciona o Google Shopping na prática?

Para esclarecer um pouco melhor, o recurso visual é sempre interessante. Trouxemos um exemplo em que a pesquisa feita foi “mesa de escritório”, e os primeiros resultados que aparecem são anúncios do Google Shopping.

Veja que se trata de um carrossel e, se for do desejo do cliente, há a possibilidade de clicar na setinha da direita para explorar mais opções. Na parte superior da tela, também é possível clicar na aba “shopping” e ter uma visão mais ampla dos produtos que aparecem nos resultados de busca. Além disso, o google shopping possui uma página própria que oferece uma experiência mais direta e facilitada de comparação. 

Embora os primeiros resultados que aparecem ao cliente sejam sempre patrocinados (pagos), tenho uma boa notícia: agora também é possível aparecer no Google Shopping de forma gratuita. Por conta das dificuldades causadas no momento pandêmico, o Google liberou essa vantagem no final de 2020, com o objetivo de estimular o pequeno comércio frente aos grandes varejistas, que dispõe de grandes orçamentos para investir em anúncios e sempre conquistam as primeiras posições. 

Os resultados gratuitos, então, aparecem quando o cliente clica na aba “shopping” para explorar mais opções de produtos. Mesmo não sendo o primeiro contato do consumidor em sua decisão de compra, ainda dá para ganhar bastante visibilidade, concorda comigo? É importante mencionar, também, que a posição que o seu produto terá na plataforma não depende de palavras-chave ou outras variáveis que servem para os sites normais; no caso dos anúncios de Shopping, é o próprio Google que analisa as informações dos produtos e bate os dados com as intenções de busca do usuário. 

Google Shopping e Google Ads: principais diferenças

Ambas são ferramentas do Google que ajudam as empresas a fortalecer sua presença virtual e a vender mais pela internet: enquanto o Google Shopping é a vitrine virtual de mercadorias, o Ads gerencia os anúncios pagos pelos usuários para que seus sites apareçam nas primeiras posições, sejam eles páginas de produtos, serviços ou com qualquer outro objetivo. 

Sabe aqueles primeiros links que aparecem quando fazemos alguma pesquisa, e logo acima da área clicável está indicado que se trata de um “anúncio”? Então, o Google Ads é o responsável por posicionar o site neste local privilegiado, em troca de orçamentos maiores ou menores. Aqui uma imagem para exemplificar.

Ok, mas qual a diferença com o Google Shopping? Pois bem, antigamente os seus produtos só podiam aparecer no Shopping se você criasse anúncios pagos com a plataforma do Google Ads. No entanto, conforme eu mencionei ali atrás, recentemente o Google liberou a listagem de produtos gratuita, e hoje em dia não é obrigatório vincular uma conta do Ads para cadastrar os seus produtos no Google Shopping - e nem pagar a mais por anúncios. 

É claro que, se você desejar e couber dentro do seu bolso, pode ser interessante complementar o cadastro  com campanhas do Google Ads, já que elas colocarão seus produtos em melhores posições. Mas a listagem gratuita foi uma ótima iniciativa da empresa para estimular o pequeno comércio diante do crescimento dos e-commerces, e com certeza já pode significar um enorme salto para a sua presença digital.

5 Benefícios do Google Shopping para sua loja

Antes de passarmos ao passo a passo de como anunciar, o que acha de dar uma olhada nas vantagens concretas que essa estratégia pode trazer para a sua loja? Vamos lá:

1. Mais visitas para o seu site

Essa aqui você já deve ter imaginado, não é? Trata-se do benefício mais evidente e imediato que você poderá adquirir com o Google Shopping, pois pense aqui comigo: quando o consumidor está em busca de um produto na internet, os primeiros resultados com que ele se depara são vinculados ao Shopping e, como eu já mencionei, são aqueles que ele mais deseja visualizar, uma vez que já apresentam, logo de cara, as informações mais importantes que influenciam sua decisão compra, como foto do produto, preço, descrição e avaliações. 

Dessa forma, os cliques também acabam sendo mais frequentes e, caso os itens cadastrados estejam de acordo com os critérios do Google e atendam os desejos do usuário, suas vendas podem aumentar consideravelmente. 

2. Potenciais clientes mais qualificados

É interessante também notar o seguinte: além de você receber mais clientes na loja virtual, no momento em que eles acessam o seu site já serão mais qualificados, ou seja, estarão num estágio mais avançado do processo de decisão de compra. Isso porque o usuário já terá feito uma pesquisa mais específica buscando o produto em questão, e possivelmente comparado algumas opções com base no preço e nas informações disponíveis. 

3. Maior presença online em diferentes canais

O Google Shopping, além de ser um ótimo instrumento para expor seus produtos e aumentar as vendas, é também mais um caminho para fortalecer sua presença virtual e aumentar a quantidade de maneiras pelas quais um cliente pode te conhecer. Ao mesmo tempo, as pessoas poderão te achar através das redes sociais, de resultados orgânicos (gratuitos) da pesquisa convencional do google, dos seus produtos no Shopping e, se desejar, de anúncios pagos no Google Ads. São várias maneiras de mostrar ao mundo tudo que a sua loja virtual tem a oferecer, não é mesmo?

4. Acompanhamento do desempenho

Os leitores frequentes aqui do blog provavelmente devem lembrar que uma gestão baseada em dados concretos é mais eficiente, e isso se torna ainda mais verdadeiro quando falamos do ambiente virtual. A boa notícia é que o Google Shopping auxilia também nesse processo, já que, dentro da própria ferramenta de cadastro de produtos você consegue visualizar os itens que mais vendem, aqueles em que as pessoas mais clicam e os que mais aparecem nos resultados de busca, tudo isso podendo ser separado por tipo de produto, categoria ou marca. 

5. Maior controle financeiro

Por último, temos uma consequência do tópico anterior: se você tem, de forma organizada e segura, todas as informações sobre desempenho e faturamento das suas vendas online, é claro que será mais fácil ficar por dentro da saúde financeira do negócio e planejar os próximos passos com base nos números. Se você percebe que determinado item vem apresentando um crescimento cada vez maior, saberá que o próximo pedido de compra aos fornecedores deverá contê-lo em maior volume e que, talvez, seja interessante apostar em anúncios para elevar ainda mais a visibilidade. Já se outra mercadoria vem apresentando um volume muito baixo nas vendas, pode ser o momento certo para planejar promoções criativas e atraentes

Como inserir produtos no Google Shopping (passo a passo)

Agora é hora de botar a mão na massa! Por meio de 5 passos simples, você vai aprender como cadastrar os produtos do seu site no Google Shopping de maneira gratuita, e depois eu ainda vou te mostrar como acompanhar alguns dados de desempenho das vendas. Vamos lá:

1.Registre um domínio para o seu site

Talvez você já tenha passado por essa etapa, mas se está começando na internet agora, ou utiliza alguma plataforma gratuita de hospedagem como Wordpress, este primeiro passo é essencial para você. Embora o cadastro de produtos no Google em si seja, de fato, totalmente gratuito, essa é uma parte do processo em que você precisa fazer um pequeno investimento. 

Mas por que? Bom, é que, quando o cliente encontrar os seus itens pela ferramenta Shopping, ele vai precisar entrar no seu site para comprar diretamente da sua loja, certo? E esse site precisa ser totalmente seu, com domínio registrado, pois o Google realiza uma verificação de segurança, antes mesmo de você cadastrar os produtos, já que ele precisa se certificar de que é você quem está vendendo.

Para registrar o domínio próprio, você precisa procurar dentre vários sites que oferecem esse mesmo serviço, e avaliar aquele que mais te agrada com relação às condições e especificidades. Não se assuste, pois o custo não é tão alto -  as taxas podem variar de 30 a 50 reais ao ano, e aqui vão algumas das principais plataformas para você dar uma olhada: 

2. Crie uma conta no Gmail

Estamos falando de um serviço do Google, lembra? Então, para aproveitar todas as integrações que a empresa promove entre suas mais diversas ferramentas, é essencial que você tenha uma conta no Gmail. Para criar, é bem simples: basta inserir suas principais informações como nome, sobrenome, telefone, data de nascimento, e escolher um endereço de e-mail para o seu usuário. Após você concordar com os termos de privacidade da empresa, sua conta já terá sido criada.

Clicando aqui, você pode verificar todos os produtos - gratuitos ou não - que são oferecidos pelo Google. São muitos! E garanto que não é somente o Google Shopping que pode te ajudar no dia a dia da empresa.

3. Cadastre-se no Google Merchant Center

O Google Merchant Center é a plataforma responsável pelo cadastro e armazenamento dos produtos que aparecem no Google Shopping. É por lá, então, que você vai fazer esses passos iniciais para vender online, e acompanhar o desempenho conforme as vendas acontecem. Embora o cadastro seja um pouco mais longo do que a criação de uma simples conta do Gmail, o processo não é difícil. Continue comigo: 

Após entrar na página inicial por meio do link do parágrafo acima, clique em “Primeiros Passos”, role um pouco para baixo, e esta primeira tela de cadastro deve aparecer: 

Logo abaixo, a plataforma te faz uma pergunta importante: você pretende vender online, de fato, ou o objetivo é que os seus clientes apenas visualizem os produtos na internet e comprem na loja física? Bom, isso vai depender da sua disponibilidade, estrutura e objetivo de negócio, mas é claro que as vendas podem aumentar de forma mais expressiva pela primeira opção, já que os consumidores terão menos barreiras e a região atendida poderá ser maior.

Depois dessa parte, o Google mostra algumas integrações com outras ferramentas conhecidas, como o Paypal; caso você já trabalhe com alguma delas, selecione a opção desejada, mas a princípio isso não é obrigatório. Por último, é preciso concordar com alguns termos, e a primeira etapa do cadastro estará concluída. 

4. Conclua o cadastro detalhado

Agora, é preciso fornecer algumas informações mais específicas da sua loja/empresa, como linhas de endereço, CEP, telefone para verificação e detalhes sobre como você vai lidar com o frete das mercadorias. Também é o momento que eu havia citado lá no primeiro passo, sobre registrar o seu domínio, lembra? Você vai precisar digitar o endereço da página inicial da sua loja (prefixo da url), de acordo com o exemplo abaixo, e “adicionar uma tag HTML” antes de clicar em “verificar site”, conforme o procedimento indicado na própria página. Isso serve para que o Google verifique a identidade da sua loja e confirme que o site é legítimo para começar a vender pela plataforma. Veja só: 

Na etapa da configuração do frete, você precisará definir o horário limite em que os pedidos poderão ser aceitos no seu site, e dois prazos distintos: o período em que você aceita o pedido e prepara o produto para a entrega, e o tempo em que eles ficam em trânsito, em direção ao destino final. Assim, “o tempo de entrega estimado será calculado com base no horário em que o pedido foi realizado (antes ou depois do limite), além do tempo em separação e de transporte fornecidos por você. A estimativa é ajustada caso a entrega aconteça durante um feriado.” Confira: 

Finalizando a parte do frete, você terá quatro opções para definir os valores que serão repassados ao cliente final: frete grátis acima de um certo valor, frete gratuito, taxa com base no valor do pedido, e taxa fixa. Agora, vamos para o mais importante:

5. Adicione os produtos e aguarde a aprovação

Você já deve ter percebido que o Google é bastante completo, então para adicionar as suas mercadorias você conta com 3 opções diferentes:

Já te adianto que a primeira alternativa é a mais prática e interessante, já que o Google reconhece automaticamente os produtos da sua página e transfere as informações de cadastro. Para isso, porém, é preciso que o seu site já tenha sido verificado naquela etapa anterior. 

A 3ª opção também pode te poupar tempo: você pode fazer o upload dos dados dos produtos por meio de uma planilha do próprio Google ou de outros tipos de arquivo. Caso você tenha poucos itens no mix de produtos e esta seja sua única opção, adicionar um produto por vez também tem o seu lado bom, já que é você mesmo quem faz o cadastro. No entanto, separe um bom tempo para essa tarefa, uma vez que é preciso cadastrar um por um, e inserir informações completas como título, descrição, marca, SKU, GTIN, foto do produto, condição, etc.

O último passo antes de submeter sua solicitação ao Google é analisar as políticas da ferramenta com relação a trocas, reembolsos e devoluções, e certificar-se de que sua loja está de acordo com elas. No seu site, é preciso estar muito claro como o cliente deve prosseguir nessas situações e, mesmo se você não oferece opções como essas aos consumidores, isso precisa ser explicado em algum lugar. 

Bom, a sua parte do cadastro terminou! Agora é o momento de o próprio Google analisar todas as informações sobre os produtos e analisar se o seu anúncio está apto a aparecer na plataforma. Esse processo pode durar cerca de 3 dias úteis a depender da quantidade de mercadorias cadastradas, e é possível que você tenha que alterar alguns dados no meio do caminho para adequá-los às regras do Google. 

Quando tudo estiver certo e o status de todos os seus itens estiver como “Ativo” ou “Parcialmente ativo”, basta voltar à tela inicial do Google Merchant Center, clicar em “Gerenciar programas” na aba “Crescimento”, e ativar o recurso “Listagens de produto gratuitas”:

E pronto! Os seus produtos estão devidamente publicados e podem aparecer para uma quantidade muito maior de clientes a partir de agora. Embora o nosso passo a passo tenha sido um pouco longo, você percebeu que não são tantas etapas, e a longa extensão do texto é para te prover o máximo de detalhes sobre como anunciar sem complicações. Caso necessário, volte a este guia repetidas vezes, tire dúvidas conosco e acesse outros tutoriais sobre o processo - existem muitos disponíveis gratuitamente na internet.

Monitorando o desempenho dos produtos

No próprio Google Merchant Center, logo no início das vendas já é possível acessar algumas informações úteis sobre o desempenho da loja e de seus produtos. Na aba “Desempenho”, você pode clicar em “Listagens de Produto Gratuitas” e visualizar as impressões (frequência com que os produtos aparecem como resultados de busca), cliques e CTR (proporção entre a quantidade de vezes que o seu produto apareceu e a quantidade de pessoas que clicaram nele), inclusive de forma separada, por “Produto”, “Marca” ou “Categoria”.

Além disso, na aba “Crescimento” o Google nos fornece outros insights interessantes: na seção “Mais vendidos”, por exemplo, é possível fazer uma breve pesquisa de concorrência e verificar os produtos com maior demanda em diversas categorias. Já na parte de “Competitividade do preço”, você consulta uma análise de mercado interessante e pode tirar conclusões a respeito da sua precificação. Caso uma boa porcentagem dos seus itens esteja com valor acima do mercado e os menos vendidos forem justamente esses, pode ser o momento de rever os valores em questão.

Fonte: Blueberry Marketing

Dentro da própria ferramenta, existem mais algumas funcionalidades para você explorar e permanecer sempre por dentro do crescimento da empresa, mas é claro que há outras maneiras melhores - e complementares - de se avaliar o desempenho das vendas online. Para um rastreamento completo dos cliques em seus produtos e do caminho que os consumidores fazem na sua loja online, pode ser interessante criar uma conta do Google Analytics

Já se você deseja entrar mais profundamente neste universo e verificar dados mais completos sobre o retorno e as possibilidades de investimento, é possível criar uma conta do Google Ads e vinculá-la ao Google Merchant Center para desenvolver campanhas pagas. Como eu mencionei lá atrás, essa é uma alternativa paga e um pouco diferente do que exploramos aqui, mas pode te dar resultados ainda mais surpreendentes e fornecer estatísticas completas sobre o que está sendo investido. Quer saber mais sobre o Google Ads e como ele pode ajudar a sua loja sem que você precise investir muito? Clique aqui e leia este texto do blog. 

Sabemos que, se você chegou até aqui, é provável que seja dono de um comércio físico e, em meio às mudanças atuais do comércio, procura fazer esforços para se inserir no ambiente digital. Se quiser automatizar ao máximo a gestão da sua loja física e ter tempo de sobra para investir nas estratégias de crescimento, conte com o Nex! Ele é um sistema de gestão comercial completo e integrado, que oferece recursos como PDV Grátis, Controle de Estoque, Cadastro de Clientes e muito mais. Clique aqui para saber como podemos te ajudar.

Conclusão

Ufa! O guia de hoje foi longo, não é mesmo? Hoje você conheceu um dos mais importantes instrumentos de inserção dos pequenos comércios no mundo online: o Google Shopping. Eu te mostrei alguns dos benefícios concretos que você pode ter na sua loja ao adotar essa estratégia, e elaborei um passo a passo detalhado sobre como cadastrar os seus produtos.

Recomendo que essa leitura seja digerida em pedaços menores, e lembrando que, se precisar, você pode voltar aqui sempre que necessário. Se tiver qualquer dúvida ou sugestão para nos enviar, aproveite a caixa de comentários logo abaixo. Até o próximo texto!

Bruno Silva

Oi, meu nome é Bruno Silva! Estou aqui para facilitar o modo como você, pequeno comerciante, gere o seu negócio. Vou escrever sobre suas principais necessidades e demais assuntos ligados ao seu cotidiano. Se tiver alguma dúvida ou sugestão, pode enviar! Será um prazer receber seu comentário.

Conheça o Programa Nex

O NEX é um sistema de gestão comercial completo para sua loja!

Download Grátis

Deixe seu comentário!

COMPARTILHE

Conheça o Programa Nex

O NEX é um sistema de gestão comercial completo para sua loja! Fácil de implantar, Simples de Usar e com todo o Suporte que você precisar.

Download Grátis
Central de Ajuda

Para dúvidas sobre o Programa NEX ou Suporte Online...

Acesse a Central de Ajuda
Veja também: