Voltar ao Início do Blog
Gestão

Quiosque Loja: vantagens e ideias para vender mais

Um modelo vantajoso e que se adapta a muitos segmentos: seja você dono de um quiosque de madeira na praia ou de um quiosque de shopping, confira nossas dicas.


Hoje em dia tudo é “pra ontem”, não é mesmo? Vídeos de 15 segundos no Tiktok, compras com um clique nos grandes e-commerces e marketplaces, e a praticidade é um lema cada vez mais forte em vários âmbitos da vida.

Bom, já que aqui no Blog estamos sempre falando do pequeno comércio, nesse mundo de imediatismo o quiosque como modelo de negócio pode ser bem interessante para acompanhar a rapidez dos grandes varejistas, por se tratar de um estabelecimento compacto, de alta flexibilidade e que aparece aos clientes no meio do caminho e na correria do dia a dia. 

Nas ruas, centros comerciais, praias ou shoppings: a praticidade e os baixos custos iniciais e de manutenção fazem do quiosque um modelo cada vez mais atrativo aos pequenos comerciantes de todo o Brasil. Se você já é um deles ou ainda está pensando em abrir um negócio, continue lendo! O texto servirá para ambos os públicos já que, além de destacar as vantagens de se operar com um quiosque, eu também darei algumas dicas para aumentar as vendas. Boa leitura!


Desde os primeiros passos até as estratégias de aumento nas vendas para o seu negócio, o Nex está com você! Ele é um sistema de gestão completo e fácil de usar, com recursos que simplificam a rotina de um quiosque como PDV Grátis, Cadastro de Clientes, Controle de Vendas, Orçamentos e muito mais! Clique aqui para saber como podemos te ajudar.

Vantagens do modelo de quiosque

Embora nenhum modelo de negócio seja perfeito e o quiosque, assim como todos os outros, possua também algumas desvantagens, dependendo do seu objetivo os benefícios podem ser mais relevantes e fazer com que essa seja uma excelente alternativa, principalmente se você está adentrando no comércio e não deseja assumir tantos riscos. Confira, então, as principais vantagens do modelo de quiosque: 

Custo

Essa é uma das razões pelas quais eu destaquei, logo acima, que o quiosque pode ser um modelo interessante como porta de entrada no ramo comercial, já que os gastos e o comprometimento com contrato são menores. Além de não ser necessário pagar luvas (valor cobrado de antemão para reserva do espaço) no caso dos shoppings, o investimento inicial com montagem e decorações também são vantajosos se comparados com os de uma loja física. 

Afinal, é muito mais fácil montar uma única estrutura de poucos metros quadrados e decorá-la com pequenos apetrechos, do que fazer todo o planejamento de uma loja inteira, com vitrines, prateleiras, balcões, e ainda pensar na decoração. Porém, é importante mencionar que a disputa pelos corredores de shopping ou locais de grande movimentação nas ruas envolve muita competitividade, e o valor do espaço físico pode ser muito mais salgado a depender da região. 

Versatilidade e Mobilidade

E por falar na estrutura dos quiosques, a flexibilidade é outro benefício que também acaba repercutindo nos custos, já que as desmontagens e reformas são mais baratas, menos complicadas e não exigem tanta mão de obra. Além disso, há a possibilidade de transportar todo o seu negócio e mudar de ponto facilmente se necessário, o que, sem dúvidas, jamais poderia acontecer com tamanha facilidade no caso de lojas físicas. 

Quantidade de funcionários

Mais um ponto positivo para o seu bolso! Os quiosques, por serem menores e exigirem um volume menos denso de atividades, necessitam de poucos funcionários para que tudo funcione perfeitamente. Por consequência, você tem menos despesas com salários e encargos trabalhistas, sem mencionar o fato de que é muito mais simples treinar apenas 3 ou 4 vendedores do que toda uma equipe com diversos times e funções diferentes. 

Porém, é preciso avaliar bem as perspectivas de demanda e as atividades a serem desenvolvidas no dia a dia antes de definir esse número; afinal, de nada adianta contratar apenas um funcionário se for humanamente impossível que ele dê conta de todas as tarefas.

Alta visibilidade

Esta aqui é bastante intuitiva, não é? Especialmente no caso dos quiosques de shopping, os locais por eles ocupados são praticamente garantia de visibilidade, já que centenas e centenas de pessoas passam pelos corredores todos os dias e por vezes o estabelecimento se encontra exatamente no meio da passagem.

Mas apesar de valer a frase “quem é visto é lembrado”, não é só isso que conta aqui! O cliente está no meio do caminho, possivelmente com pressa, e é muito mais fácil que ele se distraia ou nem dê bola para o que você está oferecendo. Então, leia o texto até o final e confira também algumas dicas para realmente se destacar da concorrência e fazer as vendas deslancharem!

Abertura rápida e prática

Os contratos que envolvem a abertura de um quiosque geralmente são mais curtos e envolvem menos compromisso por parte do comerciante, enquanto nas lojas são maiores as dores de cabeça e as responsabilidades com o negócio. Além disso, no caso do quiosque não é preciso pagar luvas e reservar o espaço antecipadamente, e a própria estrutura móvel e versátil do estabelecimento é mais um aspecto que torna menos complicado o processo de abertura.

Para os quiosques de rua, porém, a situação pode ser um pouco diferente: embora a mão de obra para instalação das estruturas continue sendo menor, pode haver questões burocráticas mais complicadas com os as licenças e os avais que, a depender da cidade, são demandados por parte da prefeitura.

Segmentos que se encaixam com o modelo de quiosque

Por mais que as lojas físicas ainda figurem na primeira posição dentre os tipos de negócio mais comuns no comércio, a iniciativa do quiosque vem ganhando bastante força nos últimos tempos por conta de todas essas vantagens que eu mencionei.

Mas antes mesmo de se decidir pelo quiosque e descartar a possibilidade de abrir uma loja, é preciso escolher o ramo de atividade que mais se relaciona com os seus objetivos, para daí estudar o modelo de negócio que melhor se adapta ao segmento escolhido. 

Vamos dar uma olhada, então, nos setores que já fazem sucesso na forma de quiosque e que podem ser uma excelente ideia para o seu novo investimento?

Antes de tudo, há um tipo separado de quiosque que, embora seja mais específico, não pode ficar de fora da nossa conversa: as barracas de praia. Nesses casos, geralmente serão necessárias permissões da prefeitura e alvarás de funcionamento por conta do Covid-19, mas os produtos comercializados são quase sempre os mesmos: aposte em petiscos leves e fáceis de fazer, se possível com alguns frutos do mar para combinar com o ambiente. 

No caso das bebidas, o interessante é oferecer os drinks mais famosos como as caipirinhas ou caipiroskas de diferentes frutas, e levar em conta que a refrescância é um dos principais desejos do cliente no momento da compra no quiosque. Pensando nisso, boas pedidas são a famosa água de coco, os mais variados tipos de suco, refrigerantes, raspadinhas e açaí.


Feita essa menção honrosa para os quiosques de praia, vamos à listinha de segmentos. Lembrando que a maioria deles pode ser encontrada tanto em shoppings quanto nos centros comerciais de rua; analise as melhores possibilidades para a sua região e quais serão mais vantajosas para o crescimento do negócio. 

1.Fast-food e doces populares 

                                              Fonte: Pinterest

Cachorro-quente, pretzels, empadas, pipoca gourmet, donuts e bolos: as opções são muitas e as possibilidades de franquia também (Fini, Mr Pretzels, Café Donuts, etc.). Por serem comidas não muito difíceis de fazer e de rápido consumo, elas se adaptam muito bem ao modelo de quiosque e acabam servindo como um lanche prático e gostoso enquanto os clientes caminham nas ruas ou passeiam pelos shoppings.

2. Acessórios de moda ou para o celular

Quem nunca estava passeando pelo shopping e ficou surpreso ao se deparar com mais uma Chilli Beans, ou ao ver a quantidade de quiosques para capinha de celular? Os acessórios, sejam eles para o corpo ou para os aparelhos eletrônicos, são itens pequenos, não muito caros e fáceis de experimentar, e por isso se dão muito bem com a praticidade e rapidez que os quiosques oferecem.

Além dos óculos de sol e das capinhas para celular, outras alternativas famosas são bijuterias, bolsas, cintos, carteiras, equipamentos para computador e até mesmo acessórios para bichinhos de estimação. 

3. Perfumes e Cosméticos

Já não é novidade que o mercado da beleza é um gigante brasileiro: segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o setor cresce em média 10% ao ano e movimenta impressionantes 38 bilhões de reais.

Pelo fácil acesso aos produtos e possibilidade de experimentar muitos deles rapidamente, o modelo de quiosque tem chamado a atenção das estratégias de grandes marcas como “O Boticário”, “The Body Shop”, “Quem disse, Berenice?” e muitas outras. 

4. Itens Personalizados

Este é um segmento diferenciado e interessante, sobre o qual eu já falei no texto “Negócio em casa: 9 ideias lucrativas para o seu negócio” e que combina muito bem com o modelo de quiosque! Muitas pessoas desejam um estilo um pouco mais ousado e divertido, e acabam procurando estabelecimentos desse tipo para customizar camisetas, canecas, copos, bolsas, etc.

Aqui, vale tanto a ideia de já comprar os produtos básicos e vendê-los ao cliente com a customização, quanto investir apenas nas máquinas e trabalhar com os itens próprios que os consumidores levarem ao quiosque. O seu principal investimento, de todo modo, será com boas impressoras e prensas para a customização dos itens.

5. Bebidas Diversas

                                                Fonte: Pinterest

Cervejas artesanais, milk shakes, drinks estilosos e outras bebidas que sejam diferenciadas no mercado: tudo para matar a sede do consumidor no meio da caminhada, e oferecer inovações que despertem a curiosidade.

O BubbleKill, por exemplo, surgiu com a ideia de servir sucos refrescantes com “bolinhas de sabor” que estouram dentro da boca, e hoje em dia é uma grande franquia com rendimentos significativos nos shoppings centers de todo o Brasil.

E aí, o que achou? Alguns desses segmentos te interessam ou já estavam na sua listinha de possibilidades para abrir um negócio? É claro que essas são apenas alguns segmentos que eu decidi explorar melhor, mas o leque de opções é muito mais amplo; fique com mais algumas ideias para se inspirar e pesquisar mais profundamente:

  • Serviços de chaveiro.
  • Floricultura e jardinagem.
  • Esmalteria.
  • Videogames e aparelhos eletrônicos.
  • Obras de arte.
  • Equipamentos esportivos.
  • Papelaria e decoração.
  • Serviço de massagem.
  • Livraria.
  • Brinquedos.
  • Produtos naturais.
  • Esmalteria.

Dicas para aumentar as vendas no seu quiosque loja

Escolha o ponto ideal

O quiosque, por se tratar de um tipo de negócio estratégico e depender bastante da atenção espontânea do público, exige um estudo detalhado do ponto comercial mais favorável. É claro que eu não vou chegar aqui e recomendar simplesmente que você escolha o ponto de maior visibilidade do shopping/centro comercial, onde todos os os clientes passam e se situam as melhores lojas; afinal, esses espaços são incrivelmente concorridos e podem custar caríssimo. 

Porém, você deve, sim, considerar aspectos como a visibilidade e a alta circulação de clientes no ponto a ser escolhido, sempre tentando conciliar um orçamento razoável com a vantagem que está sendo buscada. Além disso, é importante verificar os outros estabelecimentos que estão ao redor do seu ponto, e certificar-se de que seus mix de produtos não se parecem com o seu. Para os quiosques de praia/rua, é claro que as melhores escolhas serão os locais bastante movimentados, e aqueles onde já existe uma movimentação comercial maior, de preferência sem que haja muitos estabelecimentos do seu mesmo ramo de atividade. 

Quer aprender detalhadamente como escolher seu ponto comercial da melhor forma? Tenho uma notícia boa para você: nós temos um texto completo só sobre esse tema! Clique aqui para ler e ficar por dentro. 

Conheça seu público-alvo

Uma coisa é certa: sem público não há negócio, e você não poderá evoluir como comerciante se subestimar a importância que os seus clientes têm, antes mesmo da abertura.

No período de planejamento, estude bem quais são os tipos de pessoa para quem os seus produtos são destinados, e quais suas preferências como consumidores: caso sejam adeptos a um modo de vida mais sustentável, por que não apostar em materiais recicláveis na decoração e em mensagens conscientizadoras nas embalagens?

Pelo espaço mais compacto e pelos arredores movimentados em que o quiosque está inserido, acaba ficando mais difícil de conquistar a atenção do público e de encantá-lo com as suas soluções. Por isso, é importantíssimo não somente um atendimento estratégico e de qualidade - tópico que eu vou explorar mais adiante -, mas também um conhecimento prévio acerca dos desejos e das necessidades de seus clientes. 

Invista em uma decoração atrativa

                                       Fonte: Casa e Jardim - Globo

De uma forma ou de outra, a mesma lógica se aplica: se o espaço é pequeno, uma boa decoração acaba sendo um diferencial ainda maior e, boa notícia - como você deve imaginar, planejar a decoração de um quiosque é mais fácil do que a de uma loja. Invista numa decoração chamativa, com cores vibrantes e personalizada de acordo com as dicas do tópico anterior, mas lembre-se de tomar cuidado com o excesso de informações. 

A iluminação deve ser forte e estrategicamente pensada, de modo a destacar os produtos importantes do mostruário. Caso o seu quiosque venha com a proposta de também proporcionar a circulação de clientes em seu interior, faça de tudo para que essa movimentação seja fluida e o menos apertada possível, não se esquecendo da organização; afinal, por vezes acaba sendo fácil se perder e desorganizar-se quando estamos falando de um espaço pequeno. 

                                                  Fonte: Celine Muller

Organize estrategicamente os produtos

Uma decoração caprichosa, embora seja importante, não se vende sozinha, não é mesmo? Também pensando no espaço menor e num mix de produtos menos volumoso, é necessário que os itens sejam expostos ainda mais estrategicamente, para chamar a atenção dos clientes da maneira certa.

A começar pelas cores: antes de defini-las arbitrariamente nos expositores, pense em quais melhor combinam com a sua proposta e poderão atrair mais clientes; aliás, as cores têm um enorme poder de aumentar o reconhecimento da marca e influenciar a percepção dos clientes. 

No mostruário, tente não usar os balcões envidraçados para expor todos os produtos da sua loja, e, caso não seja possível, sempre retire os itens para que o cliente possa tocar, experimentar e sentir o produto. Assim, você estará lhe proporcionando uma experiência de compra mais agradável, e possivelmente se destacando dentre a concorrência. 

Se você possui um leque mais variado de mercadorias e se preocupa com a pouca quantidade de espaço, as dificuldades podem ser contornadas ao utilizar um escaninho, uma colmeia ou estratégias semelhantes que possam apresentar os itens de maneira compacta. 

                                                     Fonte: Pé Palito

Ofereça um atendimento excelente

Como eu mencionei lá atrás, encantar o seu cliente detrás do balcão do quiosque é particularmente difícil, já que ele estará no meio de seu trajeto, com inúmeras distrações e cercado de um ambiente movimentado. Partindo daí, fica simples concluir que um bom atendimento pode fazer ainda mais pelo seu negócio.

Aqui, vale relembrar o básico: aposte numa comunicação clara, transparente e gentil, perguntando educadamente o que trouxe o cliente ao quiosque, mas sempre respeitando o seu espaço para que não se sinta desconfortável.

Além disso, considere a agilidade como um dos principais pilares para o seu atendimento; afinal, o próprio conceito dos quiosques se baseia na praticidade, e então essa regra é ainda mais valiosa. Para o pós-venda, entre em contato com o consumidor futuramente caso haja a permissão para tal, ofereça produtos similares aos que ele desejou inicialmente, e crie programas de fidelização

Crie estratégias para chamar atenção dos clientes

Falando agora de estratégias mais específicas para atendimento e vendas, a primeira que eu destaco é chamar o cliente pelo nome, comunicando-se de forma amigável e informal. Se você aborda o consumidor da maneira certa e a primeira coisa que você faz é perguntar o seu nome, já é estabelecida uma relação de confiança entre as duas partes, contornando o problema do ambiente agitado e impessoal dos quiosques. 

Ainda pensando nisso, considere treinar os seus vendedores a sempre saírem de trás do balcão e se posicionarem ao lado do cliente no momento em que ele chega, para criar uma atmosfera de proximidade e retirar aquela barreira psicológica de que o vendedor é “o outro lado”. Na horade tirar as dúvidas e apresentar as soluções, a conversa deve fluir naturalmente, nunca com o objetivo de “empurrar” o que você tem a oferecer, mas de mostrar ao público o melhor caminho para solucionar os seus problemas. 

Estratégias relacionadas à estrutura do quiosque e a ações criativas também podem ser pensadas: se você é do ramo dos acessórios, por exemplo, não se esqueça de colocar espelhos em mais de um ponto do local, para que seja possível realmente testar os produtos e escolher o que mais combina com cada estilo. 

Já se o quiosque está inserido no segmento alimentício, oferecer a famosa “degustação” no lançamento de uma nova receita pode ser uma excelente ideia para direcionar a curiosidade dos clientes aos outros itens do cardápio.

Divulgue seu quiosque

Aposto que quem já acompanha o blog há algum tempo já estava até esperando por esse tópico, não é mesmo? Aqui nós destacamos bastante a importância de se adaptar ao ambiente online, acompanhando a tendência dos grandes e se destacando da concorrência. Isso começa pela criação da página do quiosque nas redes sociais, com fotos caprichadas da estrutura do espaço e posts anunciando a inauguração.

Passada essa fase inicial, o interessante é engajar o público frequentemente nas redes, com postagens que divulguem as suas promoções, os lançamentos de um item novo no catálogo, ou que mostrem alguma curiosidade interessante sobre o seu segmento. Para saber tudo sobre como vender pelo Instagram e outras redes sociais, clique aqui

A forma mais proveitosa de adentrar o ambiente online é vendendo e conquistando mais clientes; isso, é claro, estudando as suas possibilidades e o que melhor se encaixa na sua situação atual. Porém, existem meios razoavelmente simples de começar essa jornada e apostar na evolução do seu comércio: um catálogo digital de produtos, por exemplo, te oferece um ambiente ideal para exposição e divulgação dos seus produtos pela internet, muitas vezes de maneira gratuita, e funcionando como uma espécie de vitrine online.

Com o Nex, além de você poder expor os seus produtos para o mundo de maneira gratuita, com o novo recurso de Pedido Online você também aceita pedidos diretamente da plataforma! Seja no mundo físico ou virtual, nós estamos sempre aqui para facilitar a sua gestão. Clique aqui para ficar por dentro deste recurso

                       Exemplo de Catálogo Online do Nex - Pink Sheep

Adote um sistema de fidelização

Sim, eu já falei dessa estratégia mais acima, mas achei necessário um tópico específico para ressaltar sua importância: programas de fidelidade agregam tanto para o seu negócio pois, além de manterem os clientes satisfeitos comprando com você, eles ainda aumentam o ticket médio e evitam o acúmulo de produtos no estoque

No Nex, a configuração é simples: basta definir quantos pontos o consumidor ganhará para cada valor gasto no quiosque, e qual será a pontuação mínima necessária para levar o prêmio escolhido. Pense bem: em conjunto com a necessidade de conhecer o seu público-alvo para tocar o seu negócio, vem a importância de manter com ele um relacionamento agradável e contínuo. 

Faça promoções e monte kits de vendas

Como eu já dei um “gostinho” de estratégias de vendas no texto, as promoções não podiam ficar de fora: elas serão suas grandes aliadas para chamar a atenção do público e utilizar o estoque de maneira inteligente.

No planejamento, não se esqueça de considerar a sua margem de lucro para definir os descontos, escolher um período limitado de duração, e de apresentar as reduções de acordo com a regra dos cem: caso um item custe menos que 100 reais, anuncie a redução na forma de porcentagem; se ele custa mais do que isso, o desconto na forma do valor bruto abatido chamará mais a atenção do cliente. 

No que se refere aos kits/combos de mercadorias, no caso dos quiosques essa pode ser uma estratégia especialmente interessante, já que o sortimento geralmente não é tão grande e vender produtos em conjunto aumenta a rentabilidade. Avalie os seus relatórios mensais de vendas e analise quais itens são consumidos de forma agregada, verificando as melhores combinações possíveis para montar os seus kits e divulgá-los.

Gerencie seu quiosque com apoio da tecnologia

Ufa! Estamos terminando as nossas dicas e, como de costume, gostaria de finalizar com a principal e mais importante de todas: o papel que a tecnologia, e mais especificamente o sistema de gestão, pode desempenhar ao facilitar as tarefas do dia a dia e contribuir para a evolução da sua jornada como comerciante. 

Um quiosque, embora seja um tipo de negócio pequeno, também demanda muita organização e uma grande quantidade de informações para uma gestão eficiente. Você deve concordar comigo que, para cuidar de tantas atividades como abertura e fechamento de caixa, controle de estoque, débitos de clientes, comissões dos vendedores e o próprio ato das vendas, o papel e a caderneta já estão meio defasados, não é mesmo?

Com um programa eficiente de gestão, você consegue acompanhar todos os dados integrados e de maneira organizada, dar conta de todas as tarefas cotidianas sem grandes dores de cabeça, e ainda dedicar mais tempo à evolução do negócio como um todo. A tecnologia está aí para simplificar, e o pequeno comércio só vem expandindo suas possibilidades. 

Com o Nex, as possibilidades são inúmeras! Simplifique o seu dia a dia agora mesmo com um sistema de gestão completo e intuitivo, que te oferece recursos incríveis como Catálogo Digital com Pedido Online, Controle de Estoque, Ação Promocional, Controle de Comissão e muito mais! Clique aqui para baixar gratuitamente.

Conclusão

Bom, espero que a leitura tenha sido proveitosa! No decorrer do texto, você conferiu algumas vantagens de investir no modelo de quiosque, ideias de segmentos que melhor se adaptam a ele, e dicas de gestão na prática para destacar o seu negócio da concorrência! Se tiver qualquer dúvida ou sugestão, não deixe de enviar nos comentários -  ficaremos felizes em responder. Até o próximo texto!

Bruno Silva

Oi, meu nome é Bruno Silva! Estou aqui para facilitar o modo como você, pequeno comerciante, gere o seu negócio. Vou escrever sobre suas principais necessidades e demais assuntos ligados ao seu cotidiano. Se tiver alguma dúvida ou sugestão, pode enviar! Será um prazer receber seu comentário.

Conheça o Programa Nex

O NEX é um sistema de gestão comercial completo para sua loja!

Download Grátis

Deixe seu comentário!

COMPARTILHE

Conheça o Programa Nex

O NEX é um sistema de gestão comercial completo para sua loja! Fácil de implantar, Simples de Usar e com todo o Suporte que você precisar.

Download Grátis
Central de Ajuda

Para dúvidas sobre o Programa NEX ou Suporte Online...

Acesse a Central de Ajuda
Veja também: